Prefeitura confirma variante do coronavírus em Araxá; boletim aponta número recorde de mortes

Minas Gerais

A Prefeitura de Araxá confirmou nesta terça-feira (23 a detecção da variante britânica do coronavírus na cidade. A informação é de um estudo desenvolvido por pesquisadores do Instituto de Ciências Biológicas da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) em parceria com a Rede Corona-Ômica do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação, o Instituto Hermes Pardini e a Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Veja mais abaixo.

A Prefeitura registrou ainda o recorde de mortes causadas pela Covid-19 em um único boletim, que também apontou o maior número de casos confirmados em um único informativo.



Nesta terça, a cidade registrou surto de Covid-19 em um lar para idosos. Confira ainda quais são as variantes do coronavírus identificadas por cientistas.

Nova cepa do coronavírus

A Prefeitura também confirmou a identificação da variante britânica. Segundo a Secretaria de Saúde, desde janeiro as amostras de exames realizados em Araxá são encaminhadas para estudo desenvolvido por pesquisadores do Instituto de Ciências Biológicas (ICB) da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) em parceria com a Rede Corona-Ômica do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação, o Instituto Hermes Pardini e a Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).

A cepa originária do Reino Unido, já foi identificada em 16 cidades do país, sendo quatro em Minas Gerais: Belo Horizonte, Betim, Araxá, e Barbacena. Os pesquisadores fizeram uma triagem no banco de dados do Hermes Pardini, composto por mais de 740 mil exames de Covid-19 realizados em laboratórios de todo o país, em busca de amostras com comportamento “anormal”.



G1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *