Após 800 anos, Estrela de Belém estará visível em dezembro

Brasil

“A olho nu vai dar para ver, embora não dê para enxergar os detalhes”, diz pesquisador.

Os maiores planetas do Sistema SolarJúpiter Saturno, têm uma conjunção perfeita prevista para o próximo dia 21 de dezembro.  

Este fenômeno cósmico tem sido chamado de “Estrela de Belém” ou “do Natal” devido à proximidade com a data festiva que marca o nascimento de Jesus, celebrado pelo Cristianismo em 25 de dezembro. 

O último registro mais similar com a conjunção atual é a do século XIII. Dessa forma, algo assim não era visto há quase 800 anos.  



Neste mês, o fenômeno poderá ser visto, no anoitecer, a partir de praticamente toda a Terra

Felipe Navarete, pesquisador do Instituto de Astronomia, Geofísica e Ciências Atmosféricas da USP (IAG-USP), explicou que a conjunção ocorre quando há um cruzamento entre os planetas:  

“Encontros semelhantes podem acontecer mais frequentemente, mas as máximas aproximações no céu são bem raras e demoram mais tempo para ocorrer.” 



Ele acrescentou: 

“Ao longo dos dias a distância entre os pontos vai diminuir. No dia 21 será a distância mínima. A olho nu você consegue separar os planetas: Júpiter e Saturno. Júpiter será mais brilhante. A olho nu vai dar para ver, embora não dê para enxergar os detalhes. Com binóculo pequeno você já consegue começar a ver melhor os detalhes.” 



Redação
Author: Redação

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *