Após forte chuva em Uberlândia, prefeito estima R$ 1 milhão em reparos; alerta do Inmet continua

Minas Gerais

Em entrevista coletiva na tarde desta quarta-feira (9), o prefeito de Uberlândia, Odelmo Leão, estimou em mais de R$ 1 milhão o valor necessário para reparar os danos causados pelo temporal de terça-feira (9) na cidade. Equipes da Prefeitura, Corpo de Bombeiros e Defesa Civil trabalham em diferentes regiões da cidade para consertar os estragos causados pela chuva.

O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) emitiu um novo alerta de perigo potencial de tempestade, válido de quarta até a manhã desta quinta-feira (10). Os riscos são de chuvas entre 20 e 30 mm/h, com ventos que podem atingir 60 km/h.



A chuva voltou a cair em Uberlândia na tarde desta quarta-feira (9) em diversos pontos da cidade. De acordo com a Defesa Civil, os trabalhos de rescaldo ainda estão sendo realizados por conta da chuva desta terça-feira.

G1 entrou em contato com o Corpo de Bombeiros, que informou que ainda não tinha sido acionado para nenhuma ocorrência. Porém, equipes foram vistas passando por pontos estratégicos da cidade, como na Avenida Rondon Pacheco, onde foi registrado maior número de ocorrências pelo temporal de ontem.



A Polícia Militar também chegou a alertar nesta tarde sobre a previsão de chuvas que poderão ser fortes nas próximas horas e pediu atenção. Ontem, a PM chegou a ajudar os bombeiros durante os atendimentos dos chamados.

Previsão de gastos com reparos

Durante a entrevista coletiva na tarde desta quarta-feira, o prefeito de Uberlândia, Odelmo Leão estimou valor que será necessário para reparar os danos causados pelo temporal de terça.

“Numa chuva como essa devemos gastar mais de R$ 1 milhão para reparar os danos, mas isso não é um número fechado”, disse.

Odelmo também reforçou os cuidados que todos devem ter com as áreas vulneráveis a alagamentos.



“O rio Uberabinha subiu 1,66m. A Rondon é num vale e o que podemos fazer e diminuir ao máximo que a água chegue nela. Nós estamos alertando durante o período chuvoso, as pessoas precisam evitar pontos conhecidos de alagamentos e evitar aventuras, não passar por esses locais”, falou.

E completou dizendo que uma da formas de melhorar o fluxo de água na cidade é recuperar os córregos e nascentes.

“Getúlio Vargas, São Lucas e no Tibery que desce para o Parque do Sabiá. Todas essas obras estão licitadas. Daremos atenção também ao Santa Luzia”, finalizou.



G1

Redação
Author: Redação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *