SES aponta mais 2 casos prováveis de dengue em Vazante

SES aponta mais 2 casos prováveis de dengue em Vazante


A Secretaria de Saúde do Estado (SES-MG) divulgou na terça-feira (26), o Boletim Epidemiológico de Monitoramento dos casos de Dengue, Chikungunya e Zika. Os dados são referentes a 1º de janeiro ao final da segunda quinzena de julho.

De acordo com o boletim, Vazante tem 20 casos prováveis de dengue e sem óbitos pela doença, dois a mais em relação ao boletim divulgado no dia 28 de junho. Até o momento, o município não apresentou casos prováveis de chikungunya ou zika em 2021.

Mesmo sem apresentar alto índice de infestação, é importante que a população fique atenta e promova ações de combate ao mosquito transmissor neste período.



Na região, Guarda-Mor aparece com 5 casos prováveis de dengue, Lagamar com apenas 2 casos e Lagoa Grande não tem casos prováveis. Apenas Guarda-Mor apresenta registro de casos prováveis (1) de chikungunya, mas nenhum dos municípios tiveram registros de zika. Não houve alteração de dados nestes municípios em relação ao boletim anterior.

A macrorregião de Saúde Patos de Minas aparece 27 pontos no índice de incidência, sendo classificada como médio risco, conforme resultado do monitoramento dos indicadores por macrorregião. O número é inferior ao da última atualização quando aparecia com 37.

Segundo a SES-MG, o resultado da avaliação é feito após a junção de nove indicadores, como casos prováveis de dengue, zika e chikungunya, internações pelas doenças e outros. No fim, o valor é somado.



  • Baixo: < 24
  • Médio: 25 a 49
  • Alto: 50 a 74
  • Muito alto: > 74

MINAS GERAIS

Os dados divulgados da SES-MG referentes à totalidade do Estado avaliam o período entre o dia 30 de novembro de 2020 e a última segunda-feira (26), diferentemente do recorte feito para os municípios.

Durante o período, 21.959 casos prováveis de dengue foram registrados em Minas Gerais, sendo que 13.125 foram confirmados. Além disso, são investigados 11 óbitos e quatro confirmados. Uma das mortes confirmadas foi registrada em Paracatu, Noroeste de MG, em 2020.



Em relação à chikungunya, são 5.850 notificações, sendo que 4.729 foram confirmadas. Um óbito foi confirmado por conta da doença.

Já em relação à zika, o Estado confirmou 17 casos de 97 prováveis e nenhuma pessoa morreu em Minas Gerais durante o período.



Por Anderson Franque / Montanheza FM 93.5

Redação
Author: Redação

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: