Dolina aumenta o tamanho e população vazantina continua sem água por tempo indeterminado




A dolina que abriu na madrugada desta sexta-feira, dia 09 de novembro, na Avenida Geraldo Campos, em Vazante, praticamente dobrou de tamanho neste sábado, 10.

Com o abatimento de terra, a adutora de água que abastece os reservatórios da COPASA (ligando o Rio Carranca a sede da Estação de Tratamento de Água no bairro Cidade Nova 1) foi danificada e a empresa não consegue fornecer água a população.



Veja aqui: Diretora da Copasa explica possíveis soluções para resolver abastecimento de água em Vazante

Técnicos da Prefeitura de Vazante, Nexa e COPASA trabalharam durante todo o dia de ontem para tentar amenizar a situação ambiental e garantir o abastecimento de água à população vazantina.



Porém, como a chuva continuou durante praticante as últimas 24 horas, a situação da dolina se agravou, aumentando consideravelmente o tamanho (como pode ser visto nas fotos abaixo).



A COPASA ainda não tem previsão de quando o abastecimento será normalizado, uma vez que depende das condições climáticas para o serviço de reparo na adutora ser realizado.

Fotos: Redes sociais







Um comentário em “Dolina aumenta o tamanho e população vazantina continua sem água por tempo indeterminado

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *