Conheça os smartphones que mais e menos emitem radiação e proteja-se




Apesar de usarmos nossos smartphones praticamente 24 horas por dia há anos, a ciência ainda não sabe ao certo se a radiação emitida pelos dispositivos pode causar algum prejuízo à saúde humana. Há quem afirme que ficar próximo aos smartphones poderia resultar em câncer, perdas cognitivas devido à degeneração de nervos e neurônios e até mesmo má formação em fetos. Outros, mais céticos, acreditam que essa preocupação se trata de um exagero, uma vez que o uso dos dispositivos móveis já é comum em nossa sociedade e nenhuma grande catástrofe ocorreu.

Entretanto, um estudo recentemente publicado no periódico Environmental Health Perspectives concluiu que os celulares liberam energia de radiofrequência e que os tecidos do corpo são capazes de absorver essas ondas de rádio, sim. Entretanto, por ser uma radiação não-ionizante de energia muito baixa, não é capaz de causar danos diretos ao DNA. O perigo, segundo os estudiosos, é outro: a absorção de radiação pelo corpo causa perdas da capacidade de reter memórias.



Segundo o estudo, segurar o celular do lado direito da cabeça durante as chamadas de voz faz com que as áreas do cérebro relacionadas à memória sejam mais afetadas. Outros usos, como navegar, assistir vídeos, tirar fotos ou jogar estão liberados: quase não resultam em exposição cerebral às radiações. Na verdade, só de segurar o telefone no lado esquerdo da cabeça ou utilizar fones de ouvido para atender às ligações, os danos à memória já são significativamente menores.

Mas se ainda assim você não quer arriscar seu potencial cerebral, o site Statista é especializado em formular levantamentos estatísticos e compilou um ranking com os aparelhos atuais que mais emitem radiação. Utilizando os dados oficiais do Escritório Alemão para a Proteção de Radiação (Bundesamt für Strahlenschutz), o site aponta os 15 modelos de smartphones que mais emitem radiações. Veja a compilação completa abaixo:



As análises foram feitas durante chamadas de voz com o aparelho sendo segurado próximo à orelha pelos usuários. Foram considerados os modelos lançados até a data limite de 8 de agosto das seguintes marcas: Apple, Blackberry, Google, HTC, Huawei, LG, Motorola, OnePlus, Samsung, Sony, Xiaomi e ZTE.

Após a relação dos smartphones que mais emitem radiação, o Statista também preparou o ranking dos aparelhos atuais que emitem menos radiação no mundo. Seguindo a mesma metodologia e englobando os mesmos dispositivos, confira os 15 celulares que emanam as menores quantidade de ondas de rádio:



Fonte: UOL 1 e 2; Statista 1 e 2



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Content is protected !!