ACUSADO DE MATAR TRAVESTI A GOLPES DE MACHADINHA É CONDENADO A 16 ANOS DE PRISÃO

ACUSADO DE MATAR TRAVESTI A GOLPES DE MACHADINHA É CONDENADO A 16 ANOS DE PRISÃO


Crime foi duplamente qualificado


O Tribunal de Júri da Comarca de Patos de Minas julgou, nesta segunda-feira (13), o acusado de assassinar a travesti Duda Marins no dia 07 de março do ano passado. Daniel Lima da Silveira, de 39 anos, confessou o crime e foi denunciado pelo Ministério Público pelo o homicídio. 

O crime aconteceu na casa de Daniel, em Patos de Minas. Duda foi para o local na companhia de outras pessoas para usar droga. Eles se desentenderam e Daniel efetuou vários golpes de machadinha na cabeça da vítima, que ficou com o rosto totalmente desfigurado.



Daniel fugiu, mas foi preso em 5 de maio de 2022,  em Belo Horizonte. A Polícia Civil chegou a investigar o caso como latrocínio, mas o Ministério Público entendeu que a denúncia deveria ser por homicídio duplamente qualificado: motivo fútil e recurso que dificultou a defesa da vítima.

A defesa argumentou que o desentendimento foi motivado por uma ameaça das pessoas que estavam no local, de que iriam tomar a casa de Daniel. Mas após ouvir os argumentos do Ministério Público e da Defensoria Pública, os jurados consideraram o réu culpado e o condenaram a 16 anos de prisão em regime fechado.

Fonte: Patos Hoje



Redação
Author: Redação

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: