Filho de 16 anos tenta matar o pai com pedradas na cabeça em Vazante



Na madrugada de Natal, a polícia militar recebeu uma ligação anônima informando que passava pela Rua Mariana Pereira, em Vazante, quando viu um homem caído ao chão desacordado e bastante ensanguentado.

Logo após essa primeira ligação, outro denunciante ligou para polícia dizendo que ouviu alguns gritos e que os gritos eram de um pai e de um filho brigando, e depois viu um indivíduo desmaiado.

Imediatamente, a guarnição policial foi até o local e ao chegar, a ambulância do hospital já estava socorrendo a vítima, de 38 anos. A vítima tinha um corte na cabeça e em uma das pernas e estava bastante ensanguentada.

A polícia militar foi informada que o autor das agressões havia ido por meios próprios até o quartel da polícia. O jovem que se identificou como autor das agressões é o filho da vítima.



O garoto estava bastante nervoso, e segundo ele, o nervosismo era por causa da briga. Ele disse aos policiais que chegou da casa de um primo, entrou em sua residência e deitou no sofá. Após um tempo, o pai entrou na casa e sem motivos começou a ofendê-lo. 

O filho disse que o pai o chamou de “vagabundo” e também disse que “ele não prestava” e começou a quebrar as coisas da casa.
Segundo o filho, o pai estava muito agressivo e apresentava sinais de ter ingerido bebidas alcóolicas. 



Após esse desentendimento, o pai saiu da casa e foi para um bar. Nesse momento, o filho disse que saiu do sofá e sentou na calçada, na frente da residência e depois o pai retornou do bar e teria tentado agredir o filho com chutes e socos na calçada. O jovem disse que desviou dos golpes, pegou uma pedra e jogou na cabeça do pai. Logo após a briga, o filho foi para o quartel da polícia dizendo que sabia o que tinha feito e que ia pagar.

O pai sofreu várias escoriações pelo corpo, além de cortes no couro cabeludo, na face e em uma das pernas.



O menor foi apresentado ao delegado de plantão.

Paracatu.Net



Written by 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *