Mulher reclama de diagnóstico errado em hospital de João Pinheiro

Mulher reclama de diagnóstico errado em hospital de João Pinheiro

A saúde pública brasileira tem vivido momentos cada vez mais difíceis, com muitas reclamações e uma demanda crescente que não é satisfatoriamente atendida em locais com estrutura insuficiente. João Pinheiro também tem vivido alguns problemas nesse sentido. Recentemente, uma leitora reclamou que seu irmão, internado várias vezes no Hospital Municipal, havia recebido um diagnóstico errado e só conseguiu se recuperar após ser transferido para um hospital em Patos de Minas.

Segundo Maria Aparecida, seu irmão Cleudoaldo Pinheiro de Amorim foi internado no dia 22 de junho e diagnosticado com cinomose, uma doença grave que afeta os cães. “Depois de um tempo eles deram alta do hospital, só que uma vez por dia ele retornava para o hospital para tomar medicação. Onde já se viu isso”, reclama.

Mas Cleudoaldo piorou, precisando ser internado no dia 7 de julho. A partir dali ele ficou tomando soro com a medicação, sem comer e beber, de acordo com a irmã do paciente. Desesperada com a situação, já que Maria Aparecida mora em São Paulo e está longe da família, ela ajudou com telefonemas e os demais parentes na cidade se mobilizaram para reclamar no hospital para algo ser feito. Após muitas solicitações, Cleudoaldo foi levado a um hospital em Patos de Minas, que diagnosticou após exames que ele estava com cirrose hepática.

“A medicação errada agravou o estado dele. Há muitos anos ele bebia, mas faz um tempo já que ele parou. Só que a doença começou a surgir mais forte agora. Após o médico descobrir que ele estava com cirrose a medicação para o outro problema foi suspensa”, relatou, destacando que após o novo diagnóstico e o tratamento correto, Cleudoaldo está em franca recuperação.

Sobrinha também sofreu com atendimento

Maria Aparecida relata outro problema vivido por um familiar. Sua sobrinha Daiane, 18 anos, perdeu o bebê recentemente e precisou fazer a curetagem para limpar a região uterina. Após dias no hospital sem receber atendimento, ela precisou ir até Patos de Minas para conseguir o atendimento.

“No hospital alegaram que não tinha medicação para fazer a curetagem, que se fosse para fazer a gente tinha que comprar o remédio. Onde já se viu isso? Mas graças a Deus ela foi para Patos de Minas, fez a curetagem e está bem. É muito triste passar por tudo isso”, lamentou.

Fonte: JP Agora

Família doa os órgãos de adolescente de 14 anos que caiu de bicicleta em Lagoa Formosa

Família doa os órgãos de adolescente de 14 anos que caiu de bicicleta em Lagoa Formosa

adolescente Eduarda Leite Alves da Silva, 14 anos, acabou não resistindo aos ferimentos e faleceu nesta quinta-feira (10). Ela foi internada no Hospital Regional em Patos de Minas após sofrer um grave acidente de bicicleta. A família, em um gesto de pura nobreza, decidiu doar todos os órgãos da garota.

O acidente com Eduarda aconteceu no sábado (05). Ela seguia de bicicleta na zona rural de Lagoa Formosa, quando teria perdido o controle por falha no freio e acabou caindo dentro de um mata-burro. Com a queda, ela sofreu traumatismo craniano. A adolescente foi atendida no pronto socorro de Lagoa Formosa e depois encaminhada para o Regional. 

Infelizmente, nesta quarta, ela acabou tendo a morte encefálica confirmada. Mas parte da adolescente vai continuar viva. A família decidiu fazer a doação de seus órgãos. A técnica de enfermagem, Paula Aparecida Braga, que faz parte da equipe de captação de órgãos do Hospital Regional, falou da importância da doação.

Ela disse que serão captados os rins, o pâncreas, as córneas e o fígado. “O coração não será possível, porque ela teve uma parada cardíaca e isso impede a doação”, contou. O avião com os profissionais da captação pousou no início desta tarde no Aeroporto Municipal de Patos de Minas. O apoio da Polícia Militar foi pedido para agilizar o transporte. As córneas irão para o Banco de Córneas de Uberlândia e os outros órgãos seguirão para o Hospital Felício Rocho de Belo Horizonte.

Notícia compartilhada do site Patos Hoje 

Condutora de 24 anos perde controle e capota veículo 

Condutora de 24 anos perde controle e capota veículo 

Polícia Militar Rodoviária registrou na tarde desta quinta-feira (10/08) um capotamento de um veículo de passeio. O acidente aconteceu na rodovia que dá acesso à cidade de Carmo do Paranaíba. A condutora teria perdido o controle do veiculo, saído da pista e capotado.

De acordo com a condutora do Fiat/Uno Ana Luiza Alves, de 24 anos, ela seguia com a passageira Águida Maria, de 45 anos sentido Carmo do Paranaíba a Chaves, quando perdeu o controle direcional do veículo e veio a capotar.

A motorista ainda afirma que a direção do veículo estava com “folga” e cogitou a possibilidade de ter sido essa a causa do acidente. Apesar da gravidade do acidente, as duas ocupantes que são carmenses, não se feriram.

O veículo assim como a condutora estava com os documentos devidamente regularizados.

Prefeito de Vazante busca parcerias para o município

Prefeito de Vazante busca parcerias para o município

Nesta terça-feira, 08 de agosto, foi realizada, em Paracatu, uma reunião com a diretoria acadêmica da Faculdade Atenas e representantes do município de Vazante.O objetivo do encontro foi a busca de parcerias para Saúde e educação do município.

O prefeito de Vazante, Jacques Soares Guimarães e o secretário de educação, Jeancarlo Rabelo, ficaram satisfeitos com a reunião e confiantes em parcerias para o município de Vazante.

Câmara doa veículo para secretaria de saúde de Vazante

Câmara doa veículo para secretaria de saúde de Vazante

Os vereadores aprovaram, por unanimidade, o Projeto de Decreto nº 002/2017, que autoriza a doação do veículo de propriedade da Câmara Municipal para a Prefeitura de Vazante.

Conforme o projeto, o veículo, modelo Vectra Sedan, será destinado ao uso exclusivo da Secretaria Municipal de Saúde, para transporte de pacientes em tratamento fora do município.

Na discussão da proposta, votada nesta segunda-feira (19), o presidente da Câmara Municipal, vereador Orlando Fialho, esclareceu que a medida atende a uma necessidade primordial da Secretaria Municipal de Saúde, diante do grande número de pacientes encaminhados diariamente para atendimento médico em outras cidades.

Ainda segundo o parlamentar, a doação do veículo implica em redução de gastos do Poder Legislativo, num momento em que toda a sociedade cobra mais austeridade da classe política, do governo e dos órgãos públicos.

CEMIG orienta sobre segurança com a rede elétrica em construções e reformas

CEMIG orienta sobre segurança com a rede elétrica em construções e reformas

Cemig alerta sobre os riscos de acidentes com a rede elétrica em obras e indica os cuidados a serem considerados durante as construções civis, principalmente neste período do ano que antecede o período chuvoso, em que parentes e amigos se reúnem para realizar construções ou reformas em suas casas, aproveitando o clima seco.

O engenheiro eletricista da Cemig, Demetrio Venicio Aguiar, sugere que apenas profissionais qualificados sejam contratados para a execução dos serviços. Segundo ele, pedreiros, técnicos e pintores com ampla experiência no mercado já estão familiarizados com as regras de segurança e com o uso de equipamentos de proteção individual, que é fundamental para todas as atividades nas quais seu uso se faz necessário. Nesse sentido, a Cemig recomenda, ainda, que a distância mínima de segurança entre a construção e a rede elétrica seja de 1,5 metro.

Ainda segundo Demetrio Aguiar, pintores que utilizam cabos de rolo de pintura feitos de materiais condutores de materiais (como alumínio e outros), além de operadores motoristas de retroescavadeiras, guindastes e caminhões também devem prestar atenção para que, ao içar suas ferramentas de trabalho, não encostem na rede.

“É preciso ter muito cuidado, porque, na rede de média tensão, não precisa encostar, a uma distância menor que meio metro, a vítima já pode sofrer um choque de grande voltagem, podendo provocar queimaduras graves e até mesmo a morte”, alerta o engenheiro.

A Cemig recomenda também que, ao iniciar a obra, principalmente se for necessário corrigir a topografia, fazer terraplanagem do terreno, se houver andaimes ou se forem construídas marquises ou sacadas, é fundamental observar a localização da rede elétrica para que os serviços sejam realizados com segurança. No caso de existência de uma distância menor do que a distância mínima de segurança, de 1,5 metro, deve ser feito um contato com a Cemig pelo 116 para avaliação da situação.

Demetrio Aguiar também destaca que, em alguns casos, é necessária a instalação de barreiras protetoras para garantir o manuseio seguro de vergalhões, tábuas, canos e outros materiais, de forma a impedir a aproximação deles com a rede elétrica. Além disso, como os pavimentos superiores das residências ficam mais próximos dos cabos de energia, deve-se evitar a manipulação de elementos que possam tocar ou se aproximar dos fios de energia.

Fonte: Agencia Minas