Prefeitura de Presidente Olegário decreta estado de emergência devido a estiagem

Prefeitura de Presidente Olegário decreta estado de emergência devido a estiagem

A Prefeitura de Presidente Olegário, no Noroeste de Minas, decretou estado de emergência por conta da estiagem. De acordo com informações da Defesa Social, o decreto foi publicado em junho e tem validade até dezembro. Agora, com o reconhecimento da situação pelo governo federal, o município entra em uma situação jurídica especial e conseguirá recursos para medidas emergenciais.

Segundo o secretário de Agricultura, Júlio Reis, 80% da área do município, que depende da agricultura, foi atingida pela seca. No município não chove desde o início maio. Com essa estiagem de quase quatro meses, os produtores foram afetados porque água dos córregos e rios da região sumiu e os reservatórios passam a maior parte do tempo vazios.

Além da falta de água nos reservatórios, a estiagem prejudica também a produção como um todo. De acordo com o produtor rural Lélios Olimpio da Silva, sem a chuva o pasto secou e isso interfere na produção de leite. Ele afirma que quando o pasto estava bom dava até 300 litros leite e que agora caiu pra 200.

Sueli Ramos da Silva também sentiu o impacto na produção de farinha de mandioca e polvilho. “Tá fazendo falta. Eu não tenho outra renda. E a farinha é pra ajudar a comprar alguma coisa para as crianças”, disse ela.

Para tentar amenizar a situação, a Prefeitura têm mandado caminhões-pipas para a região, mas por causa da distância e da grande área atingida pela seca, só consegue fazer o abastecimento a cada três ou quatro dias. “Atualmente temos dois caminhões. Um da prefeitura e outro licitado, só para atender essa demanda se consegue atender dez propriedades por dia”, acrescentou o secretário.

g1.com

Escassez hídrica pode gerar plano de racionamento de água em Paracatu

Escassez hídrica pode gerar plano de racionamento de água em Paracatu

A grande falta de água em Paracatu vem preocupando a população paracatuense nos últimos dias. A Crise hídrica, que também está afetando a cidade, está colocando a população em alerta. Alguns bairros da cidade estão ficando sem água na maior parte do dia, e outros bairros chegando a ficar sem o fornecimento de água por mais de dois dias.

A situação preocupante se desencadeou pelo baixo nível de água no Ribeirão Santa Isabel, que abastece a cidade. Vale ressaltar, que não é só o Santa Isabel, mas também outros rios do município, como o famoso Rio Paracatu, que está com o nível de água baixíssimo, devido o período de estiagem.

Por meio de nota, a Companhia de Saneamento de Minas Gerais (Copasa) disse ao Paracatunews, que a água que abastece a cidade de Paracatu é captada no Ribeirão Santa Isabel e em nove poços profundos e que a escassez hídrica na região, vem provocando a redução da vazão do Ribeirão Santa Isabel e que a Copasa, desde julho de 2017, iniciou uma campanha educativa na mídia local, para alertar a população sobre o uso consciente da água.

Ainda segundo a Companhia, um plano de racionamento está sendo elaborando para adoção de rodízio no abastecimento, conforme Resolução 68/2015, da Agência Reguladora dos Serviços de Abastecimento de Água e Esgotamento Sanitário  de Minas Gerais (ARSAE MG), até que seja aprovado o projeto que propõe a implantação de uma nova fonte de captação.

O portal também pediu informação da Copasa sobre a qualidade da água que chega às torneiras da população paracatuense, tendo em vista que moradores de diversos bairros tem reclamado que a água chega escura e muitas das vezes barrenta.

Ainda na nota, a Copasa esclarece que a qualidade da água, distribuída em Paracatu atende aos padrões de qualidade exigidos pela Portaria 2.914, do Ministério da Saúde, e caso algum cliente constate qualquer anormalidade no fornecimento de água do seu imóvel, ele deverá ligar para a Copasa, através do número 115, fornecer o endereço completo e solicitar a análise da água. A solicitação também poderá ser feita por meio do aplicativo Copasa Digital para smartphones e tablets.

Ponto de Vista

A água é um bem de todos e por isso deve ser também preocupação de todos. É necessário uma fiscalização contra o desperdício de água e seu uso imoderado no município. Andando pela cidade não é difícil ver pessoas varrendo calçadas com água, num total desperdício. Seria de suma importância também, uma fiscalização mais rigorosa em pivores de irrigação, para evitar a captação de água de forma irregular em nascentes e rios do município.

Fonte: Paracatu.NEWS

Área de eventos do parque de exposições já está pronto para receber Expozante 2017

Área de eventos do parque de exposições já está pronto para receber Expozante 2017

Os vazantinos vivem um clima de grande expectativa quanto a realização da Festa de Exposição Agropecuária de Vazante (Expozante), neste ano de 2017. O evento é promovido anualmente pelo Sindicato dos Produtores Rurais de Vazante e realizado no Parque de Exposições, onde se apresentam artistas de nível nacional. A Festa começa nesta quinta-feira, 17 de agosto, e segue até o dia 20.

A estrutura da festa já está pronta no parque de exposições de Vazante.

Programação:

17/08 – Quinta-feira – Show de Joaquim e Manoel (Entrada franca)
18/08 – Sexta-feira – Marcos Paulo e Marcelo (Filho Milionário e afilhado musical do José Rico).
19/08 – Sábado – Guilherme e Santiago
20/08 – Domingo – Jack e Junior

Clique aqui e vote na enquete da eleição da rainha da Expozante 2017.

Além dos shows, haverá concurso manga-larga machador e vaca leiteira, cavalgada, eleição da rainha, rodeio e eleição da Rainha Expozante 2017. Um amplo público é esperado para este ano.

Senar capacita produtores rurais para operação de trator em Serra do Salitre

Senar capacita produtores rurais para operação de trator em Serra do Salitre

Produtores rurais e filhos de produtores rurais de Serra do Salitre, no Alto Paranaíba, fizeram o curso de Operação de Trator, ofertado pelo Senar Minas em parceria com o Sindicato de Produtores Rurais do município.

O curso tem duração de cinco dias, e os participantes tem aulas teóricas e práticas. “Na parte teórica, abordamos principalmente questões de saúde e segurança no trabalho, condução de máquinas agrícolas em vias públicas, e questões de preservação do meio ambiente. Na prática, os participantes operam o trator com implementos, neste caso, utilizamos uma grade aradora hidráulica. Além disso, eles fazem a manutenção preventiva do TAP [trator agrícola de pneu], ressaltando sempre a importância deste trabalho para uma maior vida útil do equipamento, seja ele o próprio trator, ou seus implementos”, detalha o engenheiro agrônomo e instrutor do curso, Eugênio da Silveira.

Quase metade da turma foi composta por mulheres. Bruna Aparecida tem só 22 anos, mas desde que nasceu vê o pai operar trator na fazenda onde cultivam café. Atualmente, a jovem mora na cidade por causa dos estudos, mas nem pensa em se afastar da zona rural e, por isso, quis fazer o curso do Senar. “Eu já tinha pilotado trator, tinha noções básicas, mas agora me sinto quase uma profissional. Aprendi a operar com grade aradora, e ainda aprendi a parte de manutenção e mecânica. Percebo que assim como eu, muitas mulheres têm se interessado por esta área”, conta, empolgada.

“Após o curso, os produtores e trabalhadores rurais veem a atividade com outros olhos. Sabendo fazer manutenção, regulagem e operação de forma correta, terão mais eficiência operacional, que significa menor tempo de operação, menor custo com combustível e peças de reposição, e, com certeza, mais segurança para o operador”, conclui o instrutor.

Carreiros e candeeiros partem para o segundo dia de carreata com destino ao Santuário de Andrequicé

Carreiros e candeeiros partem para o segundo dia de carreata com destino ao Santuário de Andrequicé

Depois do pouso as margens do Rio da Prata, a de 20 km de Presidente Olegário, carreiros e candeeiros seguiram na manhã dessa quinta-feira, 10/08, para o segundo dia de viagem com destino ao santuário de Andrequicé, onde está acontecendo a 129ª edição da Festa e Louvor a Nossa Senhora da Abadia, São José e São Sebastião.

No primeiro dia os carreiros percorreram 20 km, pernoitaram as margem do Rio da Prata e, por volta das 08h30 seguiram para o segundo dia de viagem. No segundo dia serão percorridos 22 km com o destino ao “Balsamo” que também fica as margens do Rio da Prata, onde vão pernoitar, e no dia seguinte realizam a travessia do rio e seguem viagem.

A chegada dos fiéis e amantes da tradição de carros de bois ao Santuário de Andrequicé acontece nesta sexta-feira (11/08). A tradicional Carreata com carros de bois, realizada de Presidente Olegário com destino ao Santuário de Andrequice acontece a mais de 100 anos e envolvem carreiros e candeeiros de toda a região. Nossa equipe está acompanhando a carreata de carros de bois.

Fonte: PO Notcicias

Enquanto conscientização não vem, moradores voltam a sofrer com queimadas em lotes vagos

Enquanto conscientização não vem, moradores voltam a sofrer com queimadas em lotes vagos

Os moradores do Bairro Laranjeiras voltaram a sofrer com as queimadas. Na noite dessa quarta-feira (09), o fogo se alastrou por vários lotes vagos e assustou os moradores. A fumaça e a fuligem voaram alto. Casas vizinhas chegaram a ser ameaçadas pelas chamas. E não parou por aí. Na tarde dessa quinta-feira (10), o fogo voltou a arder no bairro. A Prefeitura Municipal disse que vem notificando os proprietários de lotes para limparem os imóveis.

O fogo da noite de quarta começou na Rua Lucy Caetano Barão e se espalhou rapidamente. O mato seco dos imóveis foi o combustível perfeito para o fogo se alastrar. Não se sabe se a queimada foi provocada, mas é certo que a conta disso fica muito cara para os moradores. A sujeira invade as casas e agrava os problemas respiratórios.

A outra queimada no Laranjeiras ocorreu por volta das 15h30 desta quinta, na rua Aristeu Caetano com a rua José Felipe de Melo. O fogo atingiu o mato alto que cobre a área de preservação ambiental e altas labaredas se formaram. O espaço fica ao lado do Rio Paranaíba confirmando o prejuízo ambiental. A fuligem invadiu as casas vizinhas.

E teve mais queimadas. No Bairro Sorriso um morador viu o fogo em um lote vago chegar no muro da casa. A Polícia Militar foi acionada para registrar a ocorrência e tentar localizar quem teria ateado fogo no local. Os moradores acionaram o Corpo de Bombeiros, no entanto não puderam comparecer por falta de viatura disponível.

As autoridades destacam que o fogo traz prejuízos não só aos seres humanos, matando filhotes de aves e animais. Insetos e muitos animais peçonhentos acabam invadindo as residências vizinhas. Os moradores do bairro estão revoltados com as queimadas e com a sujeira das dezenas de lotes. Eles cobraram providências da Prefeitura e dos donos dos imóveis.

A Prefeitura Municipal de Patos de Minas publicou uma reportagem nessa quarta-feira (09) informando que administração realizou a limpeza dos passeios de centenas de lotes não edificados e de propriedade privada nas Chácaras Caiçaras. “Agora, cabe aos donos desses lotes realizarem a limpeza dos imóveis”, destacou.

A Prefeitura também informou que, no fim da semana passada, foram expedidas cerca de 600 notificações e, agora, os proprietários destes terrenos têm o prazo de 8 dias para efetuar a retirada do mato e manter sua propriedade limpa. Após este prazo, se não houver a limpeza, eles serão multados.

Fonte: Patos Hoje