Alimentos começam a faltar em Vazante por causa da greve dos caminhoneiros



A maioria dos supermercados e sacolões que buscam verduras e legumes em Patos de Minas para revenda em Vazante não buscarão os produtos nesta quinta-feira e estão praticamente sem estoque.

No início da semana houve atraso na entrega dos produtos em Vazante, mas, a segunda remessa da semana, que tradicionalmente sempre chega nas quintas-feiras, não chegará hoje, 24 de maio. Tudo por conta da greve dos caminhoneiros, que fazem protesto em diversas rodovias da região contra o recorrente aumento dos preços dos combustíveis. Em Patos de Minas e Presidente Olegário, trajeto dos caminhões verdureiros, há manifestações e os veículos de cargas estão sendo impedidos de passar. Quem arriscou buscar teve que pegar trajetos alternativos, por estradas vicinais, mas, mesmo assim, encontrou poucos produtos à disposição.





Segundo alguns donos de supermercados, alimentos perecíveis podem faltar nos próximos dias, caso a greve continue. Já os alimentos não perecíveis há estoque suficiente para meses, o que tranquiliza a população. Muitas mercadorias estão paradas nas estradas, mas não comprometem, por enquanto, a comercialização.

Outro item que os revendedores estão a cada dia ficando com o estoque baixo é o gás de cozinha, vendido em média por R$ 75, em Vazante. Consumidores já estão estocando o produto em casa, com receio de faltar nos próximos dias.





A greve dos caminhoneiros ainda não tem previsão para acabar. A categoria reivindica uma nova política de preços dos combustíveis da Petrobrás e também a redução dos valores cobrados nas bombas. Nos Postos de toda região já não mais combustíveis.





Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

error: Se deseja utilizar esse conteúdo envie solicitação para: [email protected]