Uma mulher de 38 anos, identificada como Aline Roberta Fagundes, foi presa na noite desta terça-feira (5), após confessar o assassinato de uma gestante para roubar o bebê, em Uberlândia. Logo em seguida, a autora teve que ir até um Hospital da cidade para salvar a vida da criança, que quase foi a óbito durante o parto clandestino.

Aline Roberta disse em depoimento que pegou o sangue da vítima e passou no próprio corpo, na região genital, para simular ter feito um parto normal em casa. Ela ainda confessou ter pesquisado na internet como fazer um parto cesárea em casa.

A assassina confessa disse que atraiu a vítima para casa dizendo que doaria roupinhas de bebê. Lá ela enforcou a gestante, supostamente até a morte.

O crime foi registrado no Bairro Monte Hebron. Gabrielle Barcelos, de 18 anos, estava grávida de oito meses e com todo o enxoval pronto para receber a pequena Sophia Gabrielly, primogênita. O corpo da vítima foi encontrado caído no quintal da casa da suspeita, depois que os militares receberam uma denúncia.
Quem denunciou foi o próprio filho da suspeita. O adolescente de 14 anos chegou em casa e viu sangue pelos cômodos. No quintal avistou um colchão que parecia estar com um corpo dentro.

Logo a PM conseguiu cruzar informações da mulher morta com corte na barriga e outra mulher que deu entrada na UAI Planalto com uma recém-nascida em estado grave. Porém, a suposta mãe não tinha sinais convincentes de ter feito um parto, apesar de ter se sujado com o sangue da vítima.

A mulher passou por vários exames, acompanhada da Polícia Militar (PM) e todos comprovaram que ela jamais teve um parto. Gabrielle estava nua da cintura para cima e com um corte profundo na barriga. O namorado da gestante, menor de 16 anos, está desesperado.

A avó da grávida, Maria Aparecida da Silva, que mora no Bairro Morumbi, conversou com a nossa equipe de reportagem, e relatou o drama vivido pela família, que aguardava ansiosa a chegada da bebê Sophia. “Estamos em pedaços. Essa vagabunda tirou a vida da minha neta, nós queremos justiça”, disse transtornada.

O marido de Aline Roberta, um homem de 34 anos, também foi preso. Segundo a Polícia Militar (PM) há indícios de que ele está envolvido no crime. Segundo informações da PM, Aline premeditou todo o crime. Ela estaria sustentando uma gravidez fictícia para o companheiro, que a pressionava há tempos para ter um filho.

Ela não tendo outra saída, pois já seria tempo do nascimento do suposto filho que esperava, cometeu o crime para aparecer com o bebê. Gabrielle Barcelos tinha 18 anos de idade. Sophia Gabrielly está internada na UTI do Hospital de Clínicas da Universidade Federal de Uberlândia (HC-UFU), em estado grave, com risco de morte.

FONTE