Em manifesto enviado à Câmara de Vereadores, representantes da Central das Associações Rurais de Paracatu, do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Paracatu, do Conselho Municipal de Desenvolvimento Rural Sustentável e o da Associação dos Feirantes de Paracatu, pediram o apoio dos Vereadores para a saída do Secretário de Agricultura Sr. Alberto Mendes Costado cargo.

 

No ofício, os representantes deram destaque às mudanças ocorridas no “Programa de Gradagem e Ensilagem”, que segundo eles, “diminuiu o repasse da horas para gradagem e também o corte da doação de óleo diesel do programa”, destinado aos pequenos produtores e assentados da reforma agrária.

O documento de duas páginas ainda traz acusações de desrespeito e falta de diálogo com com os pequenos produtores do município.

O documento lido 2 vezes pelo secretário da casa causou muita polêmica e discussão e por incrível que pareça, até mesmo vereadores da base governista criticaram o secretário.

Sílvio Magalhães (PTB), comparou a administração com os sombrios tempos do governo militar. “Esse secretário já passou ali por outras vezes, e teve problema e nós não podemos que dentro de uma Secretaria tão importante possa ser uma verdadeira ditadura”, afirmou.

O Secretário Vereador Paulo Pereira (PMN), admitiu que os problemas existem, mas não economizou nas críticas. “Nós não damos conta de agradar todo mundo mas há 4 anos o Prefeito vem ajudando os pequenos produtores e foi bastante feliz com tudo, mas não é possível que agora entra um rapaz pra tirar tudo que eles conseguira, pra tirar o benefício. Infelizmente não está tendo jeito de segurar tanta reclamação. A única coisa que tem vindo aqui nesta Câmara é reclamação do Secretário,” afirmou.

O Líder de Governo, Vereador Marcos Oliveira (PSDB), lembrou que os avanços nas políticas públicas e os benefícios aos pequenos produtores foram conseguidos no primeiro governo do Prefeito Condé.

“Não podemos deixar que os nossos amigos do campo percam todos os benefícios que conseguiram durante o governo Condé”, disse Marcos Oliveira que foi acompanhado por Joeli do Ônibus (PSC). 
“Nunca houve um prefeito bom para o pequeno produtor como o Prefeito Condé no mandato, eu como assentado posso confirmar que foi um excelente trabalho e ninguém reclamava, mas neste mandato, está acontecendo um retrocesso”, acusou Joeli.

Ao Presidente da Câmara, Vereador
Ragos Oliveira (PT), coube a palavra final sobre a polêmica. “É comum que uma Secretaria agrade um e desagrade outros, mas é a primeira vez que chega um documento assinado por todos os representantes de uma classe pedindo a saída de um membro do primeiro escalão. Se a caneta estivesse na minha mão eu garanto que já estaria resolvido porque é muita gente descontente”, afirmou.

“Mas eu não vou enviar esse ofício ao Prefeito não, vou encaminhar à Comissão de Administração Pública para que se possa ouvir o Secretário. Por mais ruim que seja o Secretário seja, nós devemos intimar ele aqui na Câmara para prestar esclarecimentos porque ele tem que ter o direito de responder e se defender e a partir desse fato, o Prefeito irá fazer a reflexão e tenho certeza que tomará as medidas”, 
finalizou.

Durante a reunião a reportagem do Paracatu.Net tentou contato na Secretaria de Agricultura mas o Secretário não pode atender.
Falamos também com a Assessoria de Comunicação da Prefeitura e fomos informados que estariam ouvindo  todas as partes antes de emitir uma nota.

Fonte: Paracatu.NET