Quase dois anos e meio após assassinar a namorada, Gedean Makiel Martins foi levado a Júri Popular no Fórum de Patos de Minas na tarde desta quarta-feira (31). Ele foi denunciado pelo Ministério Público por homicídio triplamente qualificado. O réu alegou que perdeu a cabeça ao descobrir que estava sendo traído.

O crime aconteceu na manhã do dia 1º de Dezembro de 2014 na avenida Afonso Queiroz,  no bairro Jardim Panorâmico. Gedean tinha acabado de ganhar a liberdade do Presídio e foi ao encontro de Maíra Guimarães Amorim. Os dois estavam dentro do carro dela quando ocorreu o desentendimento.

Primeiro Gedean desferiu golpes de faca em Maira. Quando a mulher tentou pedir socorro, ele concluiu o assassinato pisoteando sua cabeça. Ele foi preso no mesmo dia e concedeu entrevista ao Patos Hoje. O depoimento foi requisitado pela Justiça e o Ministério Público exibiu o vídeo para os jurados. Gedean da gargalhadas durante a entrevista. Veja o vídeo abaixo:

Ao prestar depoimento nesta tarde, Gedean se disse arrependido. Ele afirmou que amava Maira e que jamais imaginou que chegaria ao ponto de matá-la. O réu chorou ao ser questionado sobre o crime e disse que perdeu a cabeça no momento em que ouviu da namorada que estava sendo traído.

Para o Ministério Público, Gedean matou por não aceitar o fim do relacionamento. O promotor Paulo César de Freitas apresentou uma carta de uma terceira pessoa que comprovaria as ameaças de Gedean e o medo que Maira sentia do autor.

O julgamento aconteceu nesta tarde no Tribunal do Júri do novo Fórum de Patos de Minas. Gedean Makiel Martins foi condenado a 14 anos e 6 meses de prisão.

Fonte: Patos Hoje