A Polícia Militar da cidade de Guarda-Mor ganhou um novo equipamento para combate à criminalidade. É um drone, que será utilizado para monitoramento em eventos, em ocorrências policiais no perímetro e principalmente na zona rural.

O equipamento, Phantom 4, é o primeiro na cidade a ser utilizado pela PM e foi adquirido através do Conselho Comunitário de Segurança Pública de Guarda-Mor (CONSEP) ao custo de R$ 6.074,90. Três militares estão sendo treinados para utilizar o novo equipamento.

O Phantom 4 é um drone fabricado pela empresa chinesa DJI capaz de gravar vídeos em 4K e alcançar até 5 km de distância.

De acordo com o presidente do conselho Wilson Fortunato, o equipamento faz parte de um sistema montado para levar mais segurança às fazendas do município, a “Patrulha Rural Georrefenciada. O sistema é similar ao usado pela Polícia Militar de Goiás. Ao todo, foram gastos R$ 11.207,00 em equipamentos.

Além do drone, foram adquiridos um GPS e um Notebook. O último será usado pela PM para o cadastramento das fazendas do município. Isso facilitará o trabalho policial no atendimento de ocorrências. Os equipamentos foram cedidos à Polícia Militar em comodato.

Na patrulha, os equipamentos serão utilizados para realizar o mapeamento e armazenamento de informações sobre maquinários, implementos agrícolas e marca de gado pertencente a cada propriedade. Esses dados, que serão coletados pelos policiais militares, serão colocados em um sistema informatizado, gerando um número de cadastro para o proprietário.

Dessa forma, quando houver solicitação de atendimento em uma fazenda, o proprietário informará o número cadastrado e a PM terá um banco de dados e a rota para deslocamento. Além disso, serão afixadas placas de identificação nas propriedades, promovendo um efeito preventivo ao indicar que uma área é monitorada pela segurança pública.

Segundo o presidente, o lançamento da “Patrulha Rural Georrefenciada”, em Guarda-Mor, está prevista para a segunda quinzena do mês de junho. É aguardada, apenas, a confecção das placas de identificação que serão colocadas nas propriedades.

Fonte: Radio Montanheza