Não foi dessa vez.  A Polícia Militar prendeu um homem na tarde desta quinta-feira (11) por estelionato e também por ordem judicial. Renato Rosa da Silva, 38 anos, estava tentando realizar uma compra de mais de R$1300,00 em um supermercado no Bairro Antônio Caixeta, em Patos de Minas. Para pagar, ele usaria o cheque de uma pessoa que já faleceu.

De acordo com informações da Polícia Militar, o proprietário do supermercado acionou os policiais e relatou toda a farsa criada por Renato. O comerciante disse que uma pessoa havia telefonado ao comércio dizendo que era proprietário do cheque no valor de R$1500,00. O indivíduo ainda disse ao telefone que seu funcionário iria até o supermercado fazer uma compra com o cheque e que o comerciante poderia aceitar porque era bom.

No entanto, visto que Renato havia comprado R$1.365,74 em produtos diversos e se mostrou bastante nervoso na hora do pagamento, o funcionário do supermercado desconfiou da situação e pediu ao patrão para conferir o cheque. O comerciante conseguiu entrar em contato com o filho do proprietário do talão e descobriu toda mentira.

O cheque com data de 09 de maio de 2017 é de uma pessoa que faleceu em setembro do ano passado. A suspeita é de que o cheque havia sido furtado. O talão a que pertence o cheque estava bloqueado. Renato alega que recebeu o cheque de outra pessoa. Os militares fizeram diligências na casa dele, mas não encontraram as outras folhas.

Durante os procedimentos policiais, foi descoberto que havia também um mandado de prisão contra Renato. Diante disso, ele foi levado para a delegacia para ser ouvido pela autoridade policial e depois será encaminhado para o Presídio Sebastião Satiro onde deverá aguardar nova decisão judicial. Os policiais apreenderam o cheque e um celular.