É inegável que a Festa da Lapa teve melhorias consideráveis neste ano de 2017, principalmente em relação a organização da parte comercial, as barracas.

Entretanto, a falta de segurança assustou muitos moradores e visitantes. A Polícia Militar, mesmo com dificuldade de efetivo policial vem exercendo um excelente trabalho durante o evento, mas, ainda, limitado pela falta de profissionais. Durante os anos anteriores era comum até 60 militares trabalhar durante os cinco principais dias do evento. Este ano o número é de aproximadamente 40. Outro ponto a ser destacado é a ausência do apoio aéreo, através de helicóptero, presente nos últimos dois anos, que, com certeza, inibia os criminosos. O Estado, responsável pela segurança, não informou os motivos da redução e ausência do helicóptero.

Outra ausência importante na Festa da Lapa 2017 foi o Corpo de Bombeiros, que auxiliava durante cinco dias. Coincidentemente ou não, este ano houve um incêndio na vegetação da Gruta da Lapa, atrapalhando as visitas e assustando moradores daquela região.

Na tarde desta terça-feira, 02 de maio, o CONSEPUV informou que haverá patrulhamento aéreo no dia 03 de maio em Vazante, VEJA AQUI.

*Foto arquivo: Liberdade FM – 2015