Por Rádio Montanheza,

A Justiça condenou a 9 anos de prisão um homem de 33 anos, acusado de estuprar uma mulher na cidade de Vazante. Ele também foi condenado por furto qualificado praticado no repouso noturno. As duas penas somam 12 anos de reclusão.

A condenação do juiz Miller Freire de Carvalho, Juízo da Vara Única da Comarca de Vazante, saiu três meses após a prisão do acusado. A pena será cumprida inicialmente em regime fechado no Presídio da cidade de Paracatu/MG, onde ele já estava preso desde 04 de janeiro deste ano.

De acordo com a sentença do juiz, por ser réu primário e o crime de estupro ser hediondo, ele irá cumprir, no mínimo 7 anos da pena no presidio daquela cidade. O caso está em segredo de Justiça.

O crime ocorreu no dia 11 de novembro de 2016, e os abusos aconteceram na própria casa da vítima. O autor obrigou a mulher a ter relações sexuais e na saída resolveu levar o celular dela.

Na época da prisão, o delegado responsável pela investigação, André Luiz, informou que o criminoso era investigado por perturbações à outras mulheres na cidade e em sua casa foi encontrado o celular da vítima. Em seu depoimento à polícia, o suspeito confessou parcialmente o crime.