Redução de impostos faz gasolina cair para R$ 5,99 o litro nos postos de Presidente Olegário

Minas Gerais

A redução de impostos nos preços dos combustíveis já pode ser sentida pelos proprietários de veículos em Presidente Olegário. Desde o início da semana, a gasolina e o etanol estão sendo vendidos com descontos consideráveis. A notícia ruim é para quem utiliza o diesel, que praticamente não teve alteração. A redução de impostos nos combustíveis vale até o dia 31 de dezembro de 2022.

A medida fixa o teto de 17% para a cobrança de ICMS para os combustíveis e reduz a zero as alíquotas de Cide-Combustíveis e PIS/Cofins incidentes sobre a gasolina. Atualmente, tais tributos federais já estão zerados para diesel e gás de cozinha. Além disso, o governo reduziu a zero a PIS/Cofins incidente sobre álcool hidratado e sobre álcool anidro adicionado à gasolina.

Em Presidente Olegário, as medidas foram suficientes para reduzir o preço da gasolina, em alguns casos, em até R$ 1,80 em litro. O preço médio desse combustível está em torno de R$ 6,09 nas bombas, mas já é possível encontrar gasolina a R$ 5,99 em alguns postos. O álcool também teve redução importante. O combustível que chegou a ser vendido na casa dos R$ 5,40, hoje pode ser encontrado por um preço médio de R$ 4,59.



A medida só não foi suficiente para baixar o preço do diesel, que já tinha alíquotas de impostos reduzidas. O combustível é vendido nos postos de Presidente Olegário por um preço médio de R$ 7,64 o litro. É primeira vez que o preço do diesel fica acima do preço da gasolina no Estado. Vale lembrar que esse combustível impacta sobre os preços transportes em geral, influenciado no custo de quase toda a cadeia produtiva.

Postos terão que anunciar preços de antes da redução de ICMS

Desde quinta-feira (7), os postos de combustíveis de todo país estão obrigados a divulgar, de forma “correta, clara, precisa, ostensiva e legível”, os preços dos combustíveis que eram cobrados, em cada empresa, no dia 22 de junho de 2022, “de modo que os consumidores possam compará-los com os preços praticados no momento da compra”.



A determinação, com vigência até 31 de dezembro de 2022, consta do decreto nº 11.121, publicado no Diário Oficial da União.

PO Notícias



Redação
Author: Redação

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.