Polícia prende quadrilha envolvida em diversos crimes violentos em Paracatu e Unaí

Minas Gerais

A Polícia Civil de Minas Gerais, através da Delegacia de Repressão a Roubos, Furtos e Fraudes, DRF/1ª DRPC Unaí, deflagrou nesta sexta-feira (19) a Operação Coiote, com o objetivo de desarticular uma quadrilha de assaltantes.

De acordo com a PC, a operação visava o cumprimento de quatro mandados de prisão preventiva, um mandado de busca e apreensão de adolescente e três mandados de busca e apreensão domiciliares nas cidades de Unaí e Paracatu.



Segundo a PC, a investigação teve início no mês de fevereiro quando um Policial Penal e um Vereador do Município, foram rendidos pelos criminosos quando saiam das suas residências para trabalharem. Armados e diante de graves ameaças e violência contra o Policial Penal, os criminosos restringiram a liberdade de toda a família, incluindo esposa e dois filhos menores da vítima.

Os criminosos roubaram cerca de R$ 25 mil em joias, aparelhos celulares, televisões, um veículo, entre outros objetos.

Ainda segundo a PC, as vítimas foram amarradas e trancadas no banheiro da residência, inclusive as crianças.



O Inquérito Policial foi instaurado para apurar a autoria do crime, a DRF identificou atuação de uma Associação Criminosa dedicada exclusivamente à prática de crime graves e violentos. Os policiais apuraram que os criminosos se instalaram em Unaí recentemente, fugindo da cidade de Paracatu onde aterrorizavam a população praticando crimes homicídios e roubos.

Na cidade de Unaí, os cincos investigados estabeleceram residência fixa há cerca de dois meses, e rapidamente iniciaram a ação criminosa contra o Policial Penal, além de outros delitos que estão sendo investigados.

A DRF conseguiu obter indícios consistentes de que os criminosos estavam articulados para empregar as armas de fogo do bando em outros roubos premeditadamente planejados, inclusive uma vítima que teria vultuosa quantia de dinheiro em Unaí já estaria na mira dos criminosos.



A investigações levantaram informações que o líder da associação criminosa, que já ostentava mandado de prisão em aberto, trata-se de indivíduo com nível extremo de periculosidade, inclusive praticava junto com seus diversos associados roubos em cidades de Goiás, além de Paracatu e Unaí.

A prisão rápida dos membros da associação criminosa foi prioridade da Polícia Civil de Unaí em razão dos indicativos de reiteração delitiva e intenso grau de periculosidade dos envolvidos.

A soma dos crimes imputados aos autores pode superar 15 anos de prisão. A Operação Coiote contou com o apoio operacional da Polícia Civil de Paracatu, Polícia Militar de Minas Gerais e do Canil da Polícia Penal. Ao todo cerca de 80 policiais foram mobilizados para o cumprimento das ordens judiciais.



Durante o cumprimento dos mandados, a Polícia Civil logrou êxito em localizar e prender os cinco associados envolvidos nas práticas delitivas, apreender a arma de fogo possivelmente utilizada no crime, apreender certa quantidade de drogas, além de diversos pertences das vítimas, incluindo o aparelho celular subtraído das vítimas.

Por: Paulo Sérgio Fonte: Infomações PC



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *