É hora de conscientizar: Todas UTIs públicas de Patos de Minas estão ocupadas por pacientes com Covid-19

Minas Gerais

A situação da pandemia de coronavírus em Patos de Minas e região é considerada muito grave. A rede hospitalar está à beira do colapso. A Prefeitura Municipal de Patos de Minas informou na tarde deste domingo (31) que todas as UTIs públicas da cidade estão ocupadas com pacientes acometidos pela Covid-19.

De acordo com a Assessoria de Comunicação da Prefeitura Municipal de Patos de Minas, neste momento, no Hospital de Campanha, há 19 pessoas internadas em leitos clínicos, sendo 11 de Patos de Minas e 8 de outros municípios. Dois pacientes da UPA serão transferidos ainda neste domingo, subindo, portanto, para 21.



Nas UTIs, a situação é ainda mais grave. Há 8 pacientes em UTI, sendo 3 de Patos de Minas e 5 de outros municípios. A última vaga será ocupada daqui a pouco, com uma paciente também da UPA. No Hospital Regional, a situação não é diferente. As 9 UTIs Covid-19 estão ocupadas, somente um paciente é de Patos de Minas.


Segundo a Assessoria de Comunicação, neste momento, não há atualização da ocupação dos leitos nos hospitais privados de Patos de Minas. No entanto, a informação é de que não deve estar diferente dos hospitais públicos. Durante toda a pandemia, os leitos privados estiveram mais ocupados do que os públicos em Patos de Minas.

O prefeito Luís Eduardo Falcão enviou mensagem aos gestores da região alertando para o cenário: “Venho encarecidamente pedir que façam o possível para conscientizar a população de seus municípios acerca dos cuidados necessários em relação à doença. Sabemos que a população está cansada, mas, agora que estamos enxergando luz no fim do túnel, não é momento de relaxar. Precisamos adotar medidas para brecar esse crescimento muito rápido, ou não haverá aumento de leitos que segure a situação”, escreveu o prefeito, acrescentando: “Fiscalização, conscientização, distanciamento, protocolos sanitários. Não tem outro jeito, Precisamos nos unir”.



A Secretária Municipal de Saúde fez um alerta: “Temos condições de aumentar a oferta de leitos no Hospital de Campanha. Mas é importante a comunidade entender que só isso não basta. A prevenção é a única forma de frear a contaminação. Nenhuma quantidade de leitos será suficiente se as pessoas não mudarem o comportamento”, disse a secretária de Saúde, Ana Carolina Magalhães Caixeta, reforçando a mensagem do prefeito.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *