Procurado há quase dois anos por chacina na MGC 354, Admilson Lopes Vidal é preso pela PRF

Minas Gerais

Foi preso na noite dessa terça-feira (12) Admilson Lopes Vidal, conhecido como “Boi Bandido” um dos acusados de promover uma verdadeira  chacina  em 2019 na MGC 354 em Patos de Minas. Foragido há quase dois anos, ele foi parado pela Polícia Rodoviária Federal na divisa dos estados de Goiás com Tocantins.  O acusado apresentava documentos falsos.

Admilson Lopes Vidal é o principal suspeito do crime que chocou Patos de Minas. Segundo as investigações da Polícia Civil, no dia 21 de abril de 2019, ele e mais dois homens interceptaram um Fiat Punto que voltava de Presidente Olegário com seis pessoas e efetuaram dezenas de disparos de pistolas .380. Luiz Fernando Rodrigues, de 26 anos (Mascotinho), Maria Alice da Silva Vieira, de 20 anos e Alysson Menezes da Silva, de 18 anos ( Balbino) foram executados com tiros na cabeça.  Um adolescente que estava no carro foi atingido na perna, mas conseguiu fugir. A mulher de Luiz Fernando pegou a filha no colo e também escapou.



A Polícia identificou os três suspeitos e chegou a prender Edmar Lopes Vidal na cidade de Uberlândia, em maio de 2019. Admilson também estava lá, na casa de parentes, mas conseguiu fugir. Ele teve a prisão decretada pela Justiça e desde então permanecia foragido, sendo procurado pela Justiça, até ser preso nessa terça-feira.

A informação que chegou ao Patos Hoje, é de que Admilson falsificou uma certidão de nascimento em nome de Eugênio Golveia Martins. Com esta certidão, ele teria conseguido nova identidade e carteira de motorista. Entretanto, ao ser parado pela PRF no início da noite dessa terça-feira (12), o foragido acabou sendo descoberto.



Admilson estava em uma pick up Toro de cor branca quando foi parado pela PRF. Em consulta ao sistema, os policiais desconfiaram da autenticidade dos documentos e acabaram descobrindo se tratar de um foragido da Justiça.  Um revólver também foi apreendido com ele. Segundo o delegado Érico Rodovalho, Admilson tinha outro mandado de prisão em aberto referente ao furto de uma pá carregadeira e também por ameaças.

Patos Hoje – Por Maurício Rocha



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *