Candidatos em lista de auxílios emergenciais com indícios de fraude podem ter sido vítimas de golpe

Brasil

Tribunal de Contas da União (TCU) divulgou uma lista com os mais de 10,6 mil candidatos às eleições municipais deste ano com patrimônio superior a R$ 300 mil que receberam o auxílio emergencial do governo federal, destinado à população de baixa renda para compensar as perdas causadas pela pandemia do novo coronavírus.

A relação, disponibilizada por ordem do ministro da corte Bruno Dantas, inclui 1.973 políticos que estão concorrendo a cargos no Estado de Minas Gerais.



Na região, foram citados na lista do TCU candidatos de Vazante, Guarda-Mor, Lagamar, Lagoa Grande, Presidente Olegário, Paracatu, João Pinheiro, Unaí-MG e outros municípios.

Vários candidatos citados na lista, como de Vazante, já registraram boletim de ocorrência alegando terem sido vítimas de golpe.



O próprio TCU alerta que há possibilidade de fraudes com dados de terceiros (quando alguém utiliza o CPF da pessoa sem que ela saiba), além do risco de erro de preenchimento pelo candidato.

Só o Ministério da Cidadania pode confirmar se o pagamento é indevido, além disso só o TSE pode confirmar eventuais crimes eleitorais.



Os dados dos candidatos são públicos e estão disponíveis no site do TSE. Os dados dos beneficiários do auxílio são públicos e estão no Portal da Transparência.

Por Anderson Franque / Montanheza FM 93.5



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *