Suspeito de pedofilia é preso pela PC com armas e doces após denúncia de violência doméstica em Patos de Minas

Minas Gerais


Havia uma grande quantidade de brinquedos infantis, doces, chocolates e bijuterias de crianças espalhados pela residência.

A Polícia Civil de Minas Gerais, através da Delegacia Especializada de Atendimento a Mulher – DEAM e Inspetoria de Investigadores da Delegacia Regional de Patos de Minas, cumpriu na tarde desta quarta-feira (09) um mandado de busca e apreensão em decorrência de operação de combate a violência doméstica e familiar contra a mulher.



De acordo com o Delegado Regional Luís Mauro Sampaio, durante as diligências, foi preso um indivíduo de 52 anos de idade por posse ilegal de 3 armas de fogo, sendo um revólver calibre .38, duas espingardas tipo garrucha calibre .22, além de uma caixa de munições intactas calibre .38.

E uma situação chamou a atenção da equipe que efetuou a prisão do acusado. Havia uma grande quantidade de brinquedos infantis, doces, chocolates e bijuterias de crianças espalhados pela residência, apesar de o investigado morar sozinho e não possuir nenhum vínculo familiar com crianças. Ainda, no local, foram encontradas 3 motocicletas com sinais de adulteração, sendo estas apreendidas.



Segundo o delegado, as investigações começaram em virtude de uma denúncia feita pela filha e pela ex-esposa do indivíduo, as quais alegaram que ele as ameaçava com uma arma de fogo e as vigiava o tempo todo, chegando a invadir a casa delas entrando pelo telhado.

Cansadas dos abusos e de viverem com medo, procuraram auxílio na DEAM que, por meio da Delegada Dra. Tatiana Carvalho Paiva, representou pela concessão de medidas protetivas de urgência e pela busca e apreensão na residência do suspeito, sendo ambas deferidas pelo judiciário, culminando na operação.



A Polícia Civil reiterou seu compromisso com a repressão e combate à criminalidade, sobretudo a violência doméstica e familiar contra a mulher, e solicita apoio dos cidadãos, que podem denunciar de maneira anônima através dos números 181, 197, ou pessoalmente nas unidades policiais.

Patos Hoje



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *