Mineradora de Paracatu paralisa serviços e processos não essenciais por causa do Covid-19



A Kinross Brasil Mineração (KBM) está somando esforços com as autoridades de saúde para mitigar os riscos de contaminação e proliferação do novo coronavírus (COVID-19). A empresa tem acompanhado as orientações da Organização Mundial de Saúde (OMS) e do Ministério da Saúde e, em consonância às recomendações, realiza medidas educativas de prevenção e incentivo à adoção de hábitos saudáveis envolvendo empregados e terceirizados.

Como empresa global, que tem como valor as pessoas em primeiro lugar, a Kinross adota essas medidas preventivas em todas as suas nove minas e escritórios nos sete países onde está presente.

Em Paracatu, a empresa cancelou viagens a trabalho internacionais e interestaduais até que a OMS e o Ministério da Saúde reportem o controle do vírus.  Eventos internos, externos e o programa de visitas “Por dentro da Kinross” estão suspensos. Visitas de consultores e fornecedores à mina também foram postergadas.

A equipe administrativa está trabalhando em home office (trabalho remoto, de casa) e o número de empregados por ônibus foi reduzido para garantir a distância necessária entre cada um. Com o mesmo objetivo, as refeições estão sendo servidas em embalagens individuais e consumidas em áreas abertas, mantendo o espaçamento seguro entre as mesas.



A empresa está paralisando todos os serviços e processos não essenciais nesse momento.

Além disso, instalou diversos pontos de higienização de mãos para que seus empregados sigam rigorosamente as instruções das autoridades de saúde. Essa medida preventiva visa garantir a saúde e a segurança de todos os nossos empregados, familiares, prestadores de serviço e comunidade em geral.



Written by 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *